2.-VARIEDADE DE PRODUTOS (LINHA) ESTÁ ADEQUADA AOS CLIENTES.

De acordo com a área de vendas da loja e do tipo de público que pretendemos atrair, definimos a variedade da linha de produtos(mix) com que iremos trabalhar. Outras variáveis, como a conveniência comercial de estreitar relações com um parceiro, ou de "esfriar" com outro, podem, também, influir no aumento ou diminuição desta variedade. Mas o enforque principal deve ser, sempre, a expectativa dos consumidores em relação aos produtos que desejam encontrar na loja. Eles devem ser o centro principal de nossa atenção, ao tomarmos decisões neste assunto.

Aumentar a variedade pode ser entendida como a inclusão de novas linhas, ou como adicionar novas marcas (ou tipos) dentro de uma mesma linha de produtos. Em ambas as situações o raciocínio anterior deve ser aplicado. Maior variedade, é preciso lembrar, entretanto, significará maiores investimentos em estoques. Sem uma venda marginal que justifique este custo adicional, porém, talvez seja bom deixar as coisas como estão. É preciso colocar na balança, de um lado, o custo de uma maior variedade e, de outro, a capacidade de atrair mais clientes ou de obter uma venda marginal para diluir custos fixos.

Um procedimento para avaliar a preferência dos clientes da loja é fazer uma pesquisa com as operadoras de caixas que, ao concluir a cobrança, perguntam ao cliente se faltou algum produto de sua preferência. Em caso de resposta afirmativa, anotam qual o produto/marca/em- balagem/sabor não encontrado, para posterior tabulação e análise do Gerente. Além da utilidade como pesquisa de linha de produtos, marca-se pontos junto aos clientes como uma autêntica preocupação pela sua satisfação plena.

Próxima dica ............................................................................................................................................